Douglas Sirk, o príncipe do melodrama, 2012

O Ministério da Cultura e o Banco do Brasil apresentam Douglas Sirk, o príncipe do melodrama, mostra de cinema que exibe os principais trabalhos do cineasta, além de filmes de diretores influenciados por sua estética. Douglas Sirk nasceu na Alemanha e iniciou sua carreira no teatro. Trabalhou na UFA, o estúdio cinematográfico que produziu alguns dos mais importantes filmes do país. Com a ascensão do nazismo, migrou para os Estados Unidos e trabalhou nos estúdios MGM, Columbia e Universal, onde iria tornar-se o diretor de clássicos como Imitação da vida, Palavras ao vento e Sublime obsessão.

 

A retrospectiva conta ainda com aulas temáticas sobre o contexto histórico, os aspectos estéticos da obra e sua influência no cinema e na televisão. Essa discussão permitirá uma maior compreensão sobre o trabalho do cineasta, admirado e homenageado por grandes diretores como Jean-Luc Godard, Rainer Werner Fassbinder e Todd Haynes.

 

Com a realização desta mostra, o Centro Cultural Banco do Brasil mais uma vez reafirma seu compromisso de oferecer à sociedade uma visão ampla de importantes nomes da cinematografia mundial e de contribuir com o melhor entendimento da expressão audiovisual contemporânea.